Brasil vende seis tablets por minuto e entra no top 10 mundial - Asplan Sistemas

Brasil vende seis tablets por minuto e entra no top 10 mundial


No
terceiro trimestre foram comercializadas 769 mil unidades de tablets no
Brasil e, até dezembro, a previsão é de que este número chegue à marca
de 2,9 milhões de dispositivos, revela a IDC Brasil, em estudo divulgado
nesta quinta-feira, 20/12.

Para 2013, a projeção que sejam
comercializados 5,4 milhões. Quando comparado com o segundo trimestre de
2012, o número é 2% maior, e quando comparado com o mesmo período do
ano passado, o crescimento chega a 127%. O bom desempenho do mercado de
tablets garantiu ao Brasil a 10ª posição no ranking mundial de vendas de
novos aparelhos.

“No decorrer do ano, os tablets se consolidaram
no topo da lista de desejos dos consumidores brasileiros e seguem com
um crescimento sustentável e contínuo, apesar de um cenário econômico
atual menos propício do que em períodos anteriores.” diz Attila
Belavary, analista de mercado da IDC Brasil. Durante o mesmo período,
mercados similares tiveram um desempenho aquém do esperado, tais como o
mercado de computadores pessoais, que sofreu uma queda de 0,3% quando
comparado ao mesmo período de 2011.

Do total de tablets
comercializados durante o terceiro trimestre, 46% possuem um preço
inferior a R$500 e 80% possuem o sistema operacional Android. “A maioria
dos consumidores brasileiros ainda está estudando quais tipos de
tablets atendem às suas necessidades, oferecem uma boa experiência de
uso e, principalmente, que se encaixam no seu poder aquisitivo. Poucas
pessoas estão dispostas a gastar muito na hora da compra. Há muitos
fabricantes investindo na venda de tablets com funcionalidades
inferiores, focando nesse novo consumidor que geralmente é pouco
exigente em relação à especificação técnica do produto.” declara
Belavary.

No ranking mundial do mercado de tablets, o Brasil
saltou da 12ª posição, que ocupava no terceiro trimestre de 2011, para a
10ª posição no terceiro trimestre deste ano. “A adoção de tablets
acelerou devido a uma maior oferta de produtos mais baratos”, ressalta o
analista da IDC. Na liderança em âmbito mundial, os Estados Unidos
possuem um mercado de tablets 12 vezes maior do que o mercado
brasileiro.

“Diferente do Brasil, em mercados mais maduros,
grande parte da população já possui um computador e está mais propenso a
comprar um tablet como um dispositivo complementar e utilizá-lo em
tarefas de consumo de conteúdo digital. O próximo passo é acelerar o
desenvolvimento desses conteúdos digitais adaptados para o português
(aplicativos, vídeo, música, livros) para melhorar o uso dos tablets no
país”, ressalta ainda o analista. Para se ter uma ideia, no Brasil, se
vende seis tablets por minuto. Na índia, são sete, na Rússia, são nove,
na China, sobe para 22, e nos Estados Unidos, são vendidos 71 tablets
por minuto.

A expectativa é de que nesse final de ano o
consumidor encontre tablets mais acessíveis do que em anos anteriores.
“No ano passado, haviam poucos fabricantes focados na venda de tablets
mais baratos. Esse é o primeiro Natal que temos uma grande quantidade de
modelos oferecidos a um preço muito atrativo e com mais opções de
tamanhos de tela e funcionalidades. Essa redução de preço atrai um novo
público e estimula o crescimento da indústria”, completa Belavary.

Fonte: http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=32697&sid=5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *