Cinco mitos sobre trabalho em equipe que acabam com a produtividade - Asplan Sistemas

Cinco mitos sobre trabalho em equipe que acabam com a produtividade


Ninguém duvida de que boa parte das empresas depende do trabalho em
equipe. Quando algumas pessoas atuam juntas com o mesmo objetivo, de
forma geral, isso permite responder mais rápido às demandas e aos
problemas. Mas o professor de psicologia organizacional e social da
Harvard University, J. Richard Hackman, defende que nem sempre isso
acontece e boa parte das corporações tem uma visão equivocada sobre o
assunto.

A seguir, Hackman detalha os cinco principais mitos sobre o trabalho em
equipe que podem interferir, de forma negativa, nos resultados.

Mito 1 – A harmonia entre os colaboradores é essencial

O que ocorre é justamente o oposto, mostram pesquisas. Conflitos, quando
bem gerenciados e focados em um objetivo comum, podem gerar soluções
mais criativas. Os questionamentos são bons para a equipe. Além disso,
pesquisas detectaram que as orquestras sinfônicas nas quais nem todos os
membros estão em harmonia tendem a tocar um pouco melhor do que a
média.

Mito 2 – Novos membros trazem energia e frescor de ideias

Na realidade, as pessoas que já trabalham juntas há algum tempo
conseguem entregar melhores resultados do que grupos nos quais existe
uma rotatividade maior de pessoas. O professor cita que trata-se de um
tema comprovado cientificamente, apesar da crença de que quem está junto
há muito tempo tende a ficar acomodado.

Mito 3 – Quanto maior a equipe, melhor

Acredita-se que quanto maior o grupo, mais chances de sucesso, já que
aumenta o esforço para conseguir um objetivo comum. No entanto, equipes
excessivamente grandes dificultam uma colaboração efetiva entre seus
membros, o que acaba com o principal diferencial do trabalho em time.
Além disso, fica mais complicado coordenar as atividades conjuntas.

Assim, pequenos times tendem a ser mais eficientes e gerar menos frustrações.

Mito 4 – Reuniões presenciais são coisa do passado

Por mais que as tecnologias tenham facilitado a comunicação entre as
pessoas, fazer um trabalho 100% a distância pode não ser tão eficiente.
Pessoas trabalhando de forma remota tendem a ficar em desvantagem. Uma
série de empresas que trabalham com equipes dispersas já percebeu,
segundo o professor de Harvard, que isso aumenta o tempo e os gastos dos
projetos, em relação ao modelo tradicional, no qual os profissionais
têm um contato face a face.

Mito 5 – Tudo depende do líder

A participação do líder, realmente, faz a diferença no trabalho em
equipe. Mas a coisa mais inteligente que um chefe pode conseguir é criar
condições para que cada membro de uma equipe consiga gerenciar sozinho
suas tarefas e demandas.

Além disso, o papel da liderança é garantir que as coisas ocorrerão como
o previsto. Pesquisas indicam que as habilidades do chefe no dia a dia
só correspondem a cerca de 10% das variáveis para o sucesso de um
trabalho. A maior parte, 60%, está relacionada ao ambiente para
elaboração das iniciativas.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/negocios/digital_news/noticias/cinco_mitos_sobre_trabalho_em_equipe_que_acabam_com_a_produtividade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *