Conheça Alguns Dos Principais Desafios Financeiros De Uma Startup

Conheça alguns dos principais desafios financeiros de startups!

A gestão financeira das startups é muito diferente de uma empresa tradicional. Uma das razões para isso é que ela precisa lidar com incertezas, bem como a possibilidade de o negócio acelerar e escalar mediante investimentos robustos. Em outras palavras, algumas rotinas contábeis não são perfeitamente aplicáveis em startups; é preciso, portanto, usar outros indicadores, de modo a apontar, de fato, a realidade do empreendimento.

No entanto, não significa abandonar os demonstrativos de receita. Embora ainda sejam de grande importância, são um pouco imprecisos e engessados, causando uma certa incompatibilidade com o ecossistema das startups. Acompanhe os tópicos a seguir para entender melhor os principais desafios financeiros dessas empresas e como contorná-los com auxílio de um sistema. Boa leitura!

Quais os principais desafios financeiros em startups?

Empresas tradicionais geralmente conseguem fazer projeções financeiras com uma certa precisão. Startups, no entanto, não têm como obter tal previsibilidade, o que torna ainda mais crucial o controle de suas finanças. Potenciais investidores observam basicamente duas informações para saber se vão aportar ou não em alguma startup: bom controle financeiro e a ideia propriamente dita.

Em relação a este segundo ponto, de nada adianta o equilíbrio no caixa da startup se a ideia não for, de fato, inovadora e replicável. Muitas empresas pecam nesse aspecto e deixam de existir, justamente por não conseguirem resolver um problema específico de pessoas ou outras empresas de maneira adequada. Dito isso, alguns dos principais desafios que as startups enfrentam são:

  • acompanhar fluxo de caixa, sempre estando atento para que as despesas nunca sejam maiores que a receita, em especial no começo da operação;
  • ter um plano de contas: consiste em alinhar todos os vencimentos e recebimentos mensais, reduzindo a possibilidade de tomar empréstimo ou se endividar;
  • contabilizar custos: como o mercado sofre variações, isso não é algo fácil. Mensurar custos ajuda a equilibrar as finanças e precificar produtos e serviços corretamente.

Como um sistema pode ajudar na gestão financeira das startups?

Como falamos, uma startup atrai investidores quando tem uma ideia inovadora e resolve problemas. Isso implica no fato de que os sócios do negócio, principalmente no início, precisam concentrar seus esforços no amadurecimento da ideia, de modo a validá-la, inclusive a médio e longo prazo.

Os sócios da startup precisam se concentrar na parte criativa e estratégica do negócio

Se essas pessoas precisarem também se desdobrar com a parte financeira e contábil, terão dificuldades em lidar com tantas obrigações. Portanto, delegar a um software de gestão financeira essas atividades se torna necessário e vantajoso, à medida que:

  • garante o controle das entradas e saídas, bem como os vencimentos e recebimentos da startup;
  • faz uma gestão de finanças robusta;
  • assegura não só a segurança da operação, mas também da informação armazenada e gerida no sistema.

Os desafios financeiros das startups são diferentes de uma empresa tradicional. Se você deseja um sistema que faça a gestão contábil e financeira do negócio, saiba que a Asplan pode auxiliá-lo. Além de um software com todos os benefícios citados há muitos outros. Dessa forma, você terá apenas de se preocupar com aspectos estratégicos e criativos da startup, de modo a replicar o seu modelo de negócios e acelerar o crescimento de forma escalável!

Entre em contato com nosso time de especialistas agora mesmo e saiba mais sobre os impactos que as soluções Asplan podem proporcionar ao seu negócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.