Criptomoedas E Ambiente Corporativo: Entenda Sua Relação!

Criptomoedas e ambiente corporativo: entenda a relação

Sem dúvida, você já ouviu falar em Bitcoin, não é mesmo? Este é o exemplo mais conhecido de uma categoria de ativos digitais chamada criptomoedas. Um dos principais aspectos que as diferenciam das moedas de curso forçado emitidas por governos é que ela não possui controle por parte do Banco Central, tampouco da CVM, ou Comissão de Valores Mobiliários, vinculada ao Ministério da Economia.

Quais impactos uma empresa pode ter com criptomoedas? De que maneiras aproveitar esta tendência para aumentar a competitividade e ter uma carteira de clientes sempre com potencial de crescimento? Ao longo do texto tentaremos esclarecer melhor estas questões, por isso continue a leitura até o final!

O que são criptomoedas?

As criptomoedas são criptoativos responsáveis pela compra e venda de moedas que só existem no ambiente virtual. Na prática, é possível fazer transações financeiras e até mesmo adquirir produtos e serviços, sendo que o pano de fundo do funcionamento das criptomoedas é a tecnologia Blockchain.

Basicamente, a Blockchain é uma cadeia de blocos com dados criptografados. Sempre que a inserção de um registro é feita — no nosso caso, uma transação envolvendo criptomedas — o processo não pode ser revertido, o que dá uma elevada segurança às aplicações que utilizam essa tecnologia. A entrada de qualquer dado precisa ser validada por uma rede distribuída, o que diminui sensivelmente o risco de invasões por cibercriminosos.

Como surgiram as criptomoedas?

O Bitcoin, primeira criptomoeda surgida, foi criada em 2009. O responsável pelo feito foi o japonês Satoshi Nakamoto, que pode ser uma única pessoa ou um grupo de desenvolvedores de software. Sua intenção foi criar uma moeda virtual praticamente imune à inflação, por meio do Blockchain e de uma arquitetura de rede distribuída, em vez de centralizada.

Qual a relação das criptomoedas com o ambiente corporativo?

Podemos estabelecer um elo entre criptomoedas e o ambiente corporativo por meio da Blockchain. Por ser uma tecnologia criptografada e bastante segura, ela costuma ser usada largamente por instituições bancárias e empresas dos mais variados segmentos. Em uma cadeia produtiva, por exemplo, a Blockchain é útil para validar diversas informações, que antes não eram devidamente registradas ou eram sujeitas a fraudes e falsificações.

Como aproveitar as oportunidades dessa inovação na empresa?

Como falamos, as criptomoedas servem para proteger o dinheiro dos indivíduos contra a inflação. Trazendo para o contexto empresarial, pode ser bastante benéfico aplicar parte das reservas financeiras do negócio e, assim, se proteger da desvalorização. Ainda que seja considerado arriscado (pelo fato de criptomoedas como o Bitcoin apresentarem elevada volatilidade), um bom estudo das condições de mercado e um planejamento bem estruturado certamente darão um bom norte para a empresa tomar as melhores decisões nesse sentido.

As criptomoedas podem ser de grande importância no ambiente corporativo. Como vimos ao longo do texto, elas funcionam com base na tecnologia Blockchain, proporcionando um elevado grau de segurança às operações. Por este motivo, a tendência é o uso de criptomoedas se popularizar ainda mais entre as pessoas, de modo que as empresas passem a adotar também este meio de pagamento, além da moeda corrente.

Gostou de saber mais sobre criptomoedas e como elas podem ser úteis no ambiente corporativo? Aproveite a visita ao blog da Asplan e curta a nossas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.